Feedback – Reflita sobre esse assunto

feedback

Dar e receber feedbacks costuma ser visto como um “tabu empresarial”. Isso porque as esferas profissional e pessoal, devido à cultura de trabalho do brasileiro, se misturam com mais frequência. Isso é um desafio ao trabalho dos gestores em relação a distribuir e, principalmente, analisar relatórios de desempenho.

Desse modo, selecionamos algumas reflexões que você deve fazer antes e durante a avaliação de seus colaboradores individual e coletivamente.

Antes de começar a avaliar seu time, você deve ser franco e dizer às pessoas o que espera delas. Não tem como uma pessoa progredir ou ser avaliada sem saber o que está sendo mensurado em seu trabalho;

Se a avaliação anual ou semestral apresentar alguma surpresa para os colaboradores ou até tratar de algum assunto que já tenha sido resolvido, você está deixando a desejar no seu papel de gestor. Um bom líder dá feedbacks sempre que necessário a seu time e não espera até uma data previamente determinada;

Na hora de escolher a forma de avaliação para sua equipe é indicado que se utilize mais de uma forma de análise de desempenho. Desse modo, são equilibradas avaliações objetivas e subjetivas;

As metas estabelecidas por você e as recompensas que essas trazem são a determinação de para onde sua equipe e a empresa vão. Porém, nessa hora é preciso muito cuidado pois, além de definir as metas, é preciso também definir também quais atitudes serão avaliadas como positivas e negativas para que estas sejam cumpridas;

Quando as recompensas estão focadas no aqui e agora, as pessoas são instigadas apenas a cumprir suas metas. Por isso é preciso também ter outras cartas na manga, para que elas possam se preocupar com o “pós-meta” e trabalhar em função disso também;

É dever do gestor também pensar e trabalhar na ascensão dos colaboradores de sua equipe dentro da empresa. Isso também pode ser feito por meio de relatórios de desempenho, avaliando o que precisa ser desenvolvido, por exemplo;

É possível também incluir a avaliação por perfil (DISC, Quantum, MBTI). Com ela é possível avaliar as particularidades e os talentos que cada colaborador traz e, desse modo posicioná-los onde eles possam se desenvolver mais e trazer mais resultados;

Quando seu sistema de avaliação estiver nos trilhos, que tal se concentrar não apenas nos feedbacks, mas também no feedfoward? Pense no desenvolvimento do seu colaborador, em como ele pode crescer em sua vida profissional e desenvolver seus talentos.

Fonte: Academia da Estratégia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *